Saiba quais são os metais não ferrosos

Início » Saiba quais são os metais não ferrosos
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Os metais não ferrosos têm ampla aplicação na indústria e na engenharia para diferentes situações.

A diferença destes metais para os ferrosos é justamente a presença do ferro na composição, que é inferior a 1% e muitas vezes nem sequer aparece.

No artigo de hoje enumeramos quais são estes metais e as suas principais propriedades. Acompanhe!

Metais não ferrosos: Saiba quais são e conheça as suas propriedades

Um metal definido como não ferroso é aquele que não possui uma quantidade significativa de ferro na sua composição química.

Isso significa que o ferro não é ausente, mas presente em quantidades ínfimas, menores que 1%.

Contrariamente, se o ferro constitui uma grande percentagem de um metal, como se fosse o primeiro ou o segundo elemento mais abundante na composição química do mesmo, então o metal é considerado ferroso.

1 – As principais propriedades dos metais não ferrosos

É muito difícil mencionar todas as propriedades comuns de metais não ferrosos, uma vez que existe uma grande variedade de metais que se enquadram nesta categoria.

Por exemplo, alguns metais não ferrosos são duros e quebradiços, alguns moles e dúcteis.

Além disso, alguns destes metais são feitos para aplicações criogénicas, outros são feitos para resistir a temperaturas extremamente altas.

Assim, existem muito mais diferenças do que semelhanças entre os diferentes tipos de metais não ferrosos.

No entanto, é possível mencionar algo que todos estes metais têm em comum, que é o facto de não enferrujarem.

Quando se diz que eles não enferrujam, isso significa que eles nunca formarão o metal escamoso vermelho que é onipresente entre as peças de aço e ferro, que não são protegidas de ambientes corrosivos.

Isso porque a ferrugem consiste em óxido de ferro e como o ferro praticamente desaparece na liga, o processo de ferrugem não acontece.

Outra característica dos metais não ferrosos interessante de destacar é que eles não são magnéticos.

2 – Os tipos de metais não ferrosos

De seguida, listamos os principais tipos de metais não ferrosos e as suas características.

Alumínio

O alumínio é o elemento mais abundante na crosta terrestre. Este membro da família dos metais não ferrosos está presente em diferentes segmentos da indústria pela sua leveza.

Esta característica permite reduzir peso e consumo de equipamentos, especialmente a indústria automobilística.

Outra vantagem deste metal é poder ser adquirido em diferentes formatos, como chapas, tubos, bobinas, vergalhões, barras chatas, chapas xadrez, bloco e muito mais.

De entre as características principais do alumínio, podemos citar:

  • Alta resistência à corrosão;
  • 100% reciclável;
  • Elemento bastante maleável;
  • Alta condutibilidade térmica e elétrica.

Cobre

O cobre é um dos mais antigos metais do mundo e o terceiro mais utilizado atualmente, graças à sua versatilidade.

Assim, o cobre pode ser aplicado em diferentes segmentos, desde hospitais até setores de produção em fábricas.

Ele é utilizado para fabricação de várias peças e de ligas metálicas, como é o caso do Latão e do Bronze.

Assim como o alumínio, ele pode ser adquirido em diferentes formatos, como barras, tubos, tiras, bobinas, vergalhões e muito mais.

As principais características e vantagens de utilizar cobre são:

  • Alta durabilidade;
  • 100% reciclável;
  • Alto potencial antimicrobiano, capaz de eliminar até 99,9% de bactérias da sua superfície;
  • Elevada resistência à corrosão;
  • Elevada resistência mecânica.

Chumbo

O chumbo é um dos metais não ferrosos que se destaca pela sua versatilidade de aplicações, como na fabricação de baterias, mantas de blindagem, cabos, entre outras. Ao contrário do alumínio, o chumbo é um metal bastante denso e pesado, mas destaca-se pela elevada resistência ao contacto com elementos ácidos e básicos.

De entre as características do chumbo, podemos destacar:

  • Altamente maleável;
  • Resistente à corrosão;
  • Ductilidade;
  • Dureza. 

Estanho

O estanho também pertence à categoria dos metais não ferrosos e é utilizado, principalmente, para dar dureza na produção de ligas metálicas (como o bronze, por exemplo).

Além disso, o estanho é empregado na fabricação de tubos, em tanques para produtos químicos e é muito utilizado na indústria de destilados, para a fabricação de recipientes.

As principais características do estanho são:

  • Alta maleabilidade;
  • Baixo ponto de fusão;
  • Não oxidável – não sofre corrosão.

Os metais não ferrosos têm elevada importância para a economia, já que são amplamente empregados na construção de máquinas, automóveis, componentes elétricos, construções aeronáuticas e navais.