Ferro fundido: Como funciona todo o processo?

Início » Ferro fundido: Como funciona todo o processo?
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

No universo dos metais, muitas matérias-primas podem ser combinadas para criar um produto final duradouro e altamente resistente para os mais diversos usos. Como por exemplo o ferro fundido.

Mais à frente vamos falar sobre estes tipos de ferro encontrados no mercado, como é o processo de fabrico e algumas das aplicações.

Ferro fundido: Tudo o que precisa saber sobre o processamento e utilização

Consiste numa liga de ferro, carbono e silício, sendo fabricado a partir do ferro gusa. Este produto resulta da fundição do minério de ferro com carvão e calcário em forno de alta temperatura.

Possui um teor de carbono bem maior que o do aço na composição, por isso, tem um teor de dureza mais elevado. Pode ser encontrado em 4 tipos:

  • Cinzento
  • Branco
  • Maleável
  • Nodular

Os tipos de ferro fundido

São definidos pela quantidade de elementos que fazem parte de cada processo de fabrico, bem como o tratamento técnico ao qual o material é submetido.

O aspeto da aparência após o resfriamento e quando passa para o estado sólido, também servem para diferenciar os 4 tipos.

  • Cinzento

Caracteriza-se pela presença de grafita, substância responsável pela cor acinzentada do material.

É mais utilizado na indústria devido ao alto grau de dureza, resistência ao desgaste, baixo custo de produção e grande capacidade de amortecer vibrações.

  • Branco

Apresenta a formação de cementita, devido à organização do carbono na estrutura, bem como pelos processos de resfriamento. Isso faz com que tenha um aspeto esbranquiçado.

A principal característica mecânica é o elevado grau de dureza e elevada resistência a abrasão, praticamente não pode ser usinado.

É muito utilizado no fabrico de equipamentos para a moagem de minérios, pás de escavadeiras e outros componentes similares.

  • Maleável

É produzido a partir do tipo branco, passando por várias horas de tratamento térmico. A principal característica é a maleabilidade e alta fluidez quando em estado líquido, o que facilita o manuseio. Além disso, conta com alta resistência mecânica.

Após o processamento pode criar dois tipos de ferro fundido maleável: de núcleo preto e de núcleo branco.

  • Nodular

Caracteriza-se pelas partículas de grafita de forma arredondada. Além de contar com a adição de magnésio durante o processamento, quando ainda é uma massa metálica líquida.

O tratamento térmico também pode ser diferenciado pela combinação e homogeneização do magnésio na estrutura.

O ferro nodular tem boa ductilidade, excelente tenacidade e usinabilidade. Também é bastante resistente à corrosão, em alguns casos é mais resistente do que alguns tipos de aço.

Principais aplicações do ferro fundido

Devido às suas características específicas, cada tipo possui uma aplicação mais adequada.

O cinzento é o mais comum por ser facilmente cortado, torneado, fresado ou perfurado. Consegue fazer isto tudo sem prejudicar as propriedades mecânicas.

Costuma ser usado em componentes de máquinas como buchas, polias, anéis, mesas e bases. O nodular é mais próximo do aço e normalmente é usado em peças que vão sofrer maior impacto, como êmbolos ou tampas de cilindro.

Já o branco é bastante utilizado em equipamentos de manuseio na mineração. Pode ser aplicado em placas de desgaste, placas de revestimento, martelos e palhetas.

Esperamos que com estas informações tenha percebido um pouco mais sobre os diversos tipos e aplicações do ferro fundido.